Você não muda sua alimentação por falta de grana? Essa desculpa não cola mais

Investimento em alimentos nutritivos sai mais barato que remédios e idas intermináveis à médicos

Não é de hoje que somos aconselhados por médicos de todas as áreas a comer alimentos considerados saudáveis, além de tentar abrir mão das guloseimas e comidas cheias de açúcar e sódio. Mas além de todas as desculpas já inventadas algum dia por todos nós, uma das mais recorrentes por aí é que se alimentar bem é sinônimo de gasto excessivo. Porém, é importante lembrar: o investimento em alimentos nutritivos sai mais barato que remédios e idas intermináveis à médicos. Não vale a pena economizar na comida e depois pagar a conta sacrificando sua saúde e bem-estar.

Separamos algumas dicas que vão lhe ajudar a usar melhor o seu dinheiro na hora de investir em comida de verdade:

1. Compre alimentas da estação

Ao comprar orgânicos – frutas, verduras ou legumes –, opte pelos mais comuns e os alimentos da época. Variedade é importante, mas pense nisso ao longo do ano, não ao longo de um dia ou uma semana. Outros alimentos aparecem quase o ano todo, além de possuírem um cultivo mais simples, e por isso costumam custar menos, é o caso do alface e da banana.

2. Aproveite melhor os alimentos

A carcaça de um frango assado é perfeita para se preparar um caldo de frango caseiro. Use a sobras do jantar para preparar um novo prato. Quando usar produtos orgânicos, use as cascas para fazer sopas ou sucos.

3. Conheça a origem dos alimentos

Dê preferência a alimentos produzidos perto de você. Eles provavelmente estarão mais frescos, e se o produtor economiza no transporte, tempo e armazenamento desse alimento, ele não precisa cobrar caro de você.

4. Congelados a enlatados

O consumo de vegetais congelados não deve ser visto como algo ruim. Produtos como milho e ervilha conservados em latas não preservam os nutrientes e são acompanhados de conservantes, enquanto os pacotes congelados tendem a mantê-los por conta das baixas temperaturas.

5.  Produtos genéricos e a granel

Estabelecimentos especializados e produtores locais podem ser boas alternativas na hora de buscar produtos naturais. Talvez seja mais econômico adquirir uma quantidade menor, que se adeque às suas necessidades, do que investir em uma embalagem lacrada e etiquetada no mercado.

6. Doces naturais

Chocolate ou tortas cheias de recheios em excesso não combinam com hábitos saudáveis de alimentação. Açúcares naturais, encontrados em frutas e alguns vegetais, são preferíveis nesses casos, principalmente por serem ricos em vitaminas E, portanto, mais nutritivos.

Tags: alimentação alimentos orgânicos qualidade de vida saúde

Veja mais