Uso excessivo de celulares por parte dos pais afeta o comportamento dos filhos

Estudo americano mostra que a utilização de smartphones por parte dos pais pode afetar diretamente as crianças, causando irritação e hiperatividade


Não é novidade que o uso excessivo de smartphones pode causar diversos problemas de saúde e comportamento. Mas, geralmente, isso está associado ao usuário. Agora, um novo estudo sugere que o vício em redes sociais pode atrapalhar outras pessoas. A pesquisa, publicada na revista científica Child Development, mostrou que o uso excessivo de celular por parte dos pais pode afetar o comportamento dos filhos.

No estudo, pesquisadores da Universidade de Michigan e da Universidade do Estado de Illnois, ambas nos Estados Unidos, analisaram quantas vezes os pais paravam de dar atenção aos filhos para acessar seus dispositivos. Em seguida, a equipe de pediatras analisou o comportamento das crianças. Nas respostas, quase metade dos pais, cerca de 48%, disse interromper as atividades com os filhos três ou mais vezes por dia por causa da tecnologia. Outros 27% faziam isso duas vezes diariamente e 17%, só uma vez. Apenas 11% dos pais disseram que isso nunca aconteceria.

Os resultados mostraram que filhos de pais que utilizam frequentemente a tecnologia digital são mais propensos a apresentar problemas de comportamento, provavelmente motivados pelo sentimento de rejeição. Os pesquisadores acreditam que as constantes interrupções geradas por mensagens nas redes sociais, como o Facebook, atrapalham momentos entre pais e filhos, como brincadeiras e refeições, fazendo com que as crianças tentem chamar atenção de outras formas, por meio de surtos repentinos ou atitudes inadequadas, por exemplo.

Segundo os autores, até mesmo pequenas pausas em uma conversa para checar o celular podem gerar irritabilidade nos pequenos. A longo prazo, essa situação pode deixar as crianças hiperativas e até mesmo depressivas.

“É realmente difícil processar todas as informações, entre as redes sociais e os interesses sociais e emocionais de nossos filhos, ao mesmo tempo”, disse Jenny Radesky, professora de pediatria da Universidade de Michigan, ao Daily Mail.

Quando questionados se achavam que o uso dos smartphones atrapalhava seu relacionamento com os filhos, as mães eram mais propensas a admitir que sim, em comparação com os pais.

De acordo com a Commom Sense Media, organização sem fins lucrativos que avalia a relação da mídia e tecnologia entre crianças e responsáveis, pais com filhos entre 8 e 18 anos passam, em média, mais de nove horas por dia nas mídias sociais.

Fonte: Veja

Tags: comportamento filhos pais smartphone tecnologia

Veja mais