Tomar uma decisão pode ser torturante para você? Livre-se disso!

A Forbes entrevistou Shelley Row, escritora que acabou de lançar um livro sobre o tema

Ao analisar os prós e contras de uma situação você tem dificuldade para saber qual caminho deve seguir? E depois de decidir, você não consegue parar de pensar se realmente fez a melhor escolha? Em alguns momentos, é comum que a preocupação te impeça de aproveitar os frutos da sua decisão?

Caso a descrição acima faça parte da sua vida, saiba que você é um over-thinker. Esse termo em inglês, é usado para classificar pessoas que pensam demais sobre situações e escolhas.

A Forbes entrevistou Shelley Row, escritora que acabou de lançar um livro sobre o tema: Think Less, Live More: Lessons From a Recovering Over-Thinker” (“Pense menos, viva mais: lições de uma over-thinker em recuperação”, em tradução livre). Os tópicos abaixo te ajudarão a enfrentar a situação.

Como identificar se sou um over-thinker?

Segundo Shelley, todos nós somos capazes de perceber quando estamos nos preocupando demais com alguma coisa, a mente roda em círculos, fazendo com que percamos tempo e energia. É importante reconhecer se isso é uma tendência, se acontece com frequência.

Porque isso acontece?

A neurociência explica que esse estado é proveniente do uso excessivo da parte lógica do cérebro, ou seja, quando desligamos a sabedoria da parte intuitiva.

Como resolver?

O trabalho com pessoas que se preocupam demais consiste, primeiro, em fazê-las descobrir como reconhecer quando estão fazendo isso e, depois, como passar para o lado sensível do cérebro e começar a dar mais voz a esta parte.

Dê nome as sensações

Nossa sociedade nos ensina tanto a valorizar o pensamento que acaba nos bloqueando de honrar as sensações também. Se pergunte porque está sendo difícil tomar a decisão que deseja e a resposta te ajudará a nomear esse sentimento.

Ao se torturar em não conseguir pedir um aumento para seu chefe, por exemplo, pergunte-se: “por que eu estou tornando isso tão difícil?”. Você perceberá que a resposta é algo do tipo: “eu estou desconfortável sobre como esta decisão será percebida pelos meus colegas”. Ou seja, você está desconfortável, com medo, preocupado. Quando nomeamos a sensação, ela deixa de fazer parte do subconsciente e entra no consciente, onde podemos começar a habilmente desvendá-la e entendê-la. Tente dar mais atenção a intuição.

Mude de hábitos

Quando se sentir inseguro sobre uma decisão, dê um passo para trás e entenda o que está sentindo. “O que me segura? Como eu me sinto em relação a tal fato?”. Muitas vezes, só isso é suficiente para superar essa sensação e tomar a decisão.

Tags: ansiedade over-thinker qualidade de vida saúde mental sensação

Veja mais