Organize sua vida financeira em 90 dias!

Ter a conta no vermelho é de apavorar qualquer pessoa, mas nada que uma boa educação financeira não resolva

Não é fácil mudar. Quando se trata de saúde financeira não é diferente, porém, esse processo pode ser um pouco menos sofrido se você tiver apoio ou alguma referência para trilhar um novo caminho.

Ter a conta no vermelho é de apavorar qualquer pessoa, mas nada que uma boa educação financeira não resolva. Conhecer os seus ganhos e gastos é o início do processo. Segue abaixo um caminho certeiro para que em 3 meses você possa colocar sua vida nos eixos.

Primeiro mês: Anote todos os gastos

É importante conhecer a sua vida financeira e com o que você gasta dinheiro. As suas finanças estarão em ordem a partir do momento que você souber exatamente qual seu comportamento com compras, pagamentos, investimentos, etc.

Seja sincero com você mesmo. Não corte um gasto que para você é primordial. Anote tudo e veja o que pode fazer para que o resultado do seu esforço seja duradouro. Ponha tudo no papel: quanto você gasta e ganha por mês? Até os cafezinhos devem ser somados.

Segundo mês: Defina as prioridades

Após conhecer profundamente a si mesmo e suas finanças, é hora de definir prioridades. O que é essencial e deve ser pago sem falta, e o que é supérfluo? Você consegue reduzir esses gastos?

Lembre-se tomar um “cafezinho ou comer uma pizza toda sexta-feira podem influenciar e muito no orçamento final. Você não precisa deixar de fazer, pode reduzir e verá resultado.

Existem alguns truques para evitar gastar dinheiro com coisas desnecessárias. Por exemplo, compre sempre no débito, pagar na hora evita compras por impulso. Ou se dê um dia para refletir sobre aquela compra. Normalmente, longe do apelo da propaganda, conseguimos pensar melhor.

Pode parecer óbvio, mas não deixe que a busca por status te jogue no vermelho. Mais importante que parecer bem-sucedido para os outros é deitar a cabeça no travesseiro sem se preocupar com as dívidas.

Por mais que a mudança seja difícil no começo, isso também faz parte da educação financeira: acostume-se a pensar a longo prazo ou estará sempre jogando dinheiro no lixo.

Terceiro mês: Estabeleça metas

Estabeleça metas a curto, médio e longo prazo. Isso vai te manter focado. Ao invés de guardar dinheiro para nada, guarde dinheiro para realizar seus sonhos. Ter apenas metas de curto prazo não permite a realização de nada grande. E ter somente metas de muito longo prazo faz com que as conquistas fiquem tão longe que, no meio do caminho, a pessoa acaba desistindo. É importante saber que poupar não é tornar-se mesquinho, mas realizar sonhos.

E nem tudo é só economia. Se dê ao direito de curtir pequenos luxos. Assim como na dieta, um docinho de vez em quando é um ótimo aliado. Algumas permissões são muito bem-vindas sempre que conseguir cumprir seus objetivos.

Tags: economia finanças orçamento organização financeira

Veja mais