Mesada para seus filhos? Tire suas dúvidas agora!

Conversamos com especialistas para responder às principais perguntas sobre o tema. Confira!

Educar as crianças para usar o dinheiro de forma consciente é uma responsabilidade dos pais. O principal jeito de ensiná-las é pelo exemplo, mas também é possível recorrer a outros recursos, como a utilização da mesada.

Saiba mais, conferindo as respostas dos especialistas a cinco dúvidas comuns sobre o tema.

<b>Qual é a vantagem da mesada?</b><br /> A mesada serve para ensinar as crianças a desenvolverem bons hábitos financeiros, preparando-as para o futuro. “É importante que os pequenos saibam que o dinheiro tem limite e acaba e, que, por isso, precisam fazer escolhas conscientes”, diz a planejadora financeira Letícia Camargo, professora convidada da Fundação Getúlio Vargas. O objetivo é formar crianças responsáveis, não interesseiras.

<b>A partir de que idade a criança pode receber o próprio dinheiro?</b><br /> “Desde que a criança começa a pedir coisas para os pais no supermercado e no shopping center”, sugere Louis Frankenberg, diretor da Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade. A idade pode variar, mas, em geral, a partir dos 6 ou 7 anos, a criança já pode ser educada financeiramente.

<b>De quanto em quanto tempo a criança pode receber mesada?</b><br /> A partir de uns 10 anos de idade, a criança já teria maturidade para administrar o seu dinheiro mensalmente. É bom saber que o mais importante é combinar tudo antes e não quebrar as regras estabelecidas. “É melhor evitar empréstimos ou antecipação da mesada”, diz Letícia.

<b>Que quantias podem ser dadas?</b><br /> O planejador financeiro Valter Police, certificado pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros, aconselha que o valor seja compatível com os gastos estimados da criança e do meio em que convive: “A mesada não deve nunca ser um fator de desequilíbrio do orçamento dos pais”, afirma.

<b>A mesada pode ser cortada se a família passar por uma crise financeira?</b><br /> “Problemas financeiros não devem ser escondidos de nenhum membro da família, incluindo a criança”, diz Louis Frankenberg. Assim, uma redução ou suspensão da mesada pode ser necessária, numa situação em que toda a família está apertando o cinto.

Tags: educaçãofinanceira filhos finanças mesada

Veja mais