Educação dos filhos: bolsas de estudo são alternativa para complementar a formação

Saiba mais sobre as alternativas oferecidas e os pré-requisitos que é preciso atender para concorrer a uma vaga


As bolsas de estudo são uma opção para viabilizar a educação dos filhos, em cursos profissionalizantes e de nível superior, quando o orçamento da família não permite custear os estudos em escolas privadas. Saiba mais sobre as alternativas oferecidas e os pré-requisitos necessários para concorrer a uma vaga:

Bolsas concedidas pelo governo federal
O PROUNI é um programa do Ministério da Educação, criado pelo governo federal em 2004, que concede bolsas de estudo integrais e parciais (de 50%), em instituições privadas de ensino superior. Ele foi criado para atender aos estudantes brasileiros que ainda não têm formação nesse nível.

Quem pode se inscrever no processo seletivo
O PROUNI possui uma única etapa de inscrição, que deve ser feita pela página do programa na internet, gratuitamente. Podem se inscrever pessoas que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que tenham obtido no mínimo 450 pontos na média das notas. O interessado não pode ter tirado nota zero na redação.

Outros pré-requisitos
Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve ter renda bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa da família. Para as bolsas parciais (de 50%), a renda deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Além disso, o candidato deve se encaixar em pelo menos uma das condições abaixo:

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  • Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede privada, na condição de bolsista integral do colégio;
  • Ter cursado parte do ensino médio em escola da rede pública e parte em escola da rede privada, na condição de bolsista integral do colégio privado;
  • Ter algum tipo de deficiência.

Bolsas dos estados e municípios
Alguns estados e municípios oferecem bolsas de estudo para que os estudantes possam custear suas mensalidades até o final do curso. As bolsas variam de acordo com o programa de cada região e as inscrições podem ser feitas geralmente no início do ano ou do semestre.

Quem pode se inscrever no processo seletivo
Concorrem às bolsas os alunos que puderem comprovar que a renda da família não é suficiente para arcar com as despesas de um curso universitário ou profissionalizante em instituições particulares locais.

Outros pré-requisitos
É preciso ficar atento aos editais lançados e verificar quais os critérios exigidos em cada programa que, nesse caso, podem variar muito. A consulta pode ser feita na Secretaria de Educação de sua cidade ou estado.

Bolsas restituíveis
São bolsas que permitem financiar o curso na instituição participante do programa. Nesse caso, o aluno não precisa arcar com as mensalidades enquanto está estudando, mas assume o compromisso de restituir o valor à escola depois de formado, alguns anos após o término do curso.

Quem pode se inscrever no processo seletivo
Qualquer aluno pode entrar com o pedido da bolsa de estudos. Dependendo da instituição participante do programa, a bolsa será total ou parcial. No caso das universidades, as bolsas costumam ser concedidas a alunos com melhor rendimento em notas e boa frequência em aulas.

Outros pré-requisitos
Cada instituição possui suas próprias regras. É necessário entrar em contato com a universidade ou escola profissionalizante em que pretende estudar, para ver se ela oferece algum programa de bolsas e obter mais informações.

Consultoria: Fábio Luciano Oliveira Costa, mestre em educação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Alessandra Venturi, Coordenadora Pedagógica do Cursinho da Poli.
Fonte: Ministério da Educação

Gostou do texto? Então leia também “Mensalidade da escola atrasada? Negocie!

Tags: bolsa de estudos curso técnico ENEM faculdade instituições particulares PROUNI

Veja mais