Economize na hora de contratar o seguro do seu carro

Independentemente do seu tipo de carro, há maneiras de reduzir o preço da apólice consideravelmente

O seguro é um dos serviços pelos quais pagamos torcendo para não usar. Ainda assim, não dá para dispensá-lo, principalmente nas grandes cidades. O grande problema é que o serviço custa caro. O valor anual do seguro pode representar até 10% do preço do veículo. Se o carro for antigo, então, o gasto será ainda maior.

Isso acontece porque, em caso de acidente, é mais difícil encontrar peças de reposição para o modelo que está há mais tempo no mercado, o que eleva os custos do conserto, impactando também no valor pago pelo segurado.

A boa notícia é que, independentemente do seu tipo de carro, há maneiras de reduzir o preço da apólice consideravelmente. Uma delas é pesquisar bastante antes de fechar negócio. A frota brasileira de veículos aumentou muito, mas a venda de seguros não cresceu na mesma proporção. Atualmente, apenas um em cada cinco veículos tem cobertura contra roubo e acidentes. A diminuição na procura fez com que os preços dos seguros fossem reduzidos pelas seguradoras em 15% a 20%, em relação aos anos anteriores.

Só é preciso cuidado para comparar as propostas das corretoras até chegar à que oferece o melhor custo-benefício. “Não adianta avaliar só o preço. É preciso verificar as coberturas oferecidas, especialmente a cobertura para danos materiais e pessoais a terceiros, os benefícios e as características dos serviços de assistência. Só assim é possível fazer uma comparação coerente”, orienta Ricardo Benedito, sócio diretor da Tecnoseg Corretagem de Seguros.

Além disso, é preciso levar em consideração que várias seguradoras estão oferecendo facilidades como conserto de eletrodomésticos, serviços de eletricista, encanador e chaveiro, carro reserva em caso de acidente e até desconto em estacionamentos. Porém, tudo isso tem um preço. Analise se você realmente vai usar esse tipo de serviço ou se pode dispensá-los para gastar menos com o seguro.

Sob medida para o seu perfil

Preencher corretamente o seu perfil na proposta do seguro é outra estratégia para conquistar um diferencial no preço. Se você tiver garagem em casa ou no trabalho, se usa o carro apenas para locomoção – e não como um recurso para a sua atividade profissional – e se não tem filhos habilitados e com menos de 25 anos em casa, é interessante informar isso na ficha, para melhorar o valor da apólice.

No entanto, é importantíssimo que todas as informações prestadas sejam verdadeiras e que, sempre que ocorrerem alterações durante a vigência da apólice, estas sejam comunicadas imediatamente ao corretor. “Se houver uma ocorrência, qualquer informação incorreta pode ser usada pela seguradora como justificativa para não indenizar os prejuízos”, alerta Benedito. Além disso, vale a pena contar com as orientações do seu corretor, que poderá ajudá-lo a encontrar o tipo de cobertura mais apropriada ao seu perfil.

Rastreador também ajuda

Instalar sistemas de segurança, como alarmes e rastreadores, pode ser uma atitude positiva na hora de reduzir o custo do seguro, principalmente se o carro for mais antigo e visado pelos ladrões. O rastreador permite chegar com facilidade aos veículos roubados e levados aos desmanches ilegais. É por isso que as seguradoras geralmente dão um bom desconto para carros com esse acessório. Muitas oferecem até o serviço de instalação. Uma dica é se informar a respeito, para avaliar o quanto isso vai impactar no preço do seu seguro.

Tags: apólice seguradora seguro de carro